Mais diverte do que assusta! Novo filme do universo ‘Invocação do Mal’ não cumpre oque promete.

O universo da franquia ‘Invocação do Mal’ é considerado o melhor terror da atualidade, desde seu primeiro filme de 2013 até ‘Annabelle’ e então chega a vez de ‘A Freira’ brilhar nos cinemas (ou não). 

Em 2016 quando foi lançado ‘Invocação do Mal 2’ se tornou um sucesso mundial, muitas pessoas que saíram do cinema ficaram horrorizadas com os sustos que tomaram na sala e a entidade que mais causou medo foi a Valak a freira que fez o público se arrepiar nas telonas, então nesse ano devido ao grande sucesso chegou a vez da personagem interpretada por Bonnie Aarons receber o seu primeiro filme solo. 

A historia gira em torno de um suicídio de uma freira da Abadia na Romênia, um padre e uma noviça são enviados para um caso de investigação e acabam descobrindo um segredo profano e começam a arriscar suas vidas e enfrentar o mal que está dominando o local. 

Vendido como ‘O Capítulo mais tenebroso de toda franquia Invocação do mal’ é claramente nítido que o marketing do filme foi vendido como algo que não é real, infelizmente a nova produção da Warner nas mãos de 
 Corin Hardy (A maldição da floresta) foi uma das maiores decepção do ano, apelando para um humor em cenas de tensão e uma historia rasa com Jump Scares clichês completamente previsíveis.

O papel de destaque do filme fica com atriz Taissa Farmiga que consegue entregar um belíssimo papel na trama e assim como sua irmã Vera Farmiga que também faz parte do universo de terror da franquia, ela traz uma grande determinação da personagem mas não foi tão bem explorada no filme assim como a entidade Valak, houve diversos furos de roteiros que deixou o longa com questões pedentes mas talvez possa ser explicado em alguma sequência se ocorrer. 

Depois que conhece essa história da Valak mais aprofundada percebermos que ela não é tão assustadora da forma que imaginávamos e acaba estragando toda a tensão do filme porém os alívio cômico introduzindo deixa a trama ser levada de uma forma bem balanceada e consegue arrancar até risada.

Em geral a Freira foi vendido como algo genérico e foi entregue uma baita bomba surpresa do ano!