Home Blog Page 116

5 Games estilo Mario

0

jogos-aventura-android

Não tem como pensar em jogos de aventura sem lembrar de Super Mario, então já era de se esperar que muitos outros jogos surgissem com elementos e conceitos inspirados na franquia. Já que a Nintendo não quer liberar nem a pau seus games para dispositivos móveis, outras empresas aproveitam para ganhar espaço (e $$) no mercado, afinal clientes que curtem jogos de aventura não faltam. Separamos 5 joguinhos legais, alguns gratuitos e outros não, pra você baixar e se divertir com seu Android.

1 – Lep’s World

É basicamente parecido com Super Mario, inclusive tem elementos que são até mesmo similares, moedas, bandeiras para marcar progresso, inimigos parecidos entre outras coisas. É um joguinho divertido, vale a pena instalar.

Preço: Free
Link Google Play: Lep’s World
Desenvolvedor: NER Brothers


2 – Super Androix

jogos-aventura-android_super-androix

Imagine o game Super Mario Bros. 3 com níveis alternados, agora troque todas as cores do cenário e o personagem principal pelo mascote Android. Este é o Super Androix. Só não vem com os tubos secretos, mas nele você joga por 8 mundos, cada um com 12 fases e no final de cada um deles um chefe, clássico isso não?! O mapa também parece ter sido copiado do game original do Mario. O legal é que os botões virtuais podem ser redimensionados, ou substituídos por um controle analógico (se tiver) ou até mesmo por controles por movimentos e gestos.

Preço: Free
Link Google Play: Super Androix
Desenvolvedor: ExtraAndroary


3 – Rufio Adventures


jogos-aventura-android_rufio-adventures

Em Rufio Adventures até o personagem principal do game é parecido com Super Mario. O game é estrelado pelos irmãos irlandeses Shamus e Rufio. Ambos trabalham na “sewage and drain maintenance and repair.” Rufio precisa coletar o máximo de moedas que conseguir para salvar sua família da fome e, claro, suas aventuras envolvem saltar sobre a cabeça dos bandidos e abrir misteriosas caixas marcadas com interrogação batendo com a cabeça embaixo delas (que burro, o Mario dá soco nelas).

Preço: US$ 1.33 / Free (Lite)
Link Google Play: Rufio Adventures / Rufio Adventures LITE
Desenvolvedor: WillWare


4 – Giana Sisters

jogos-aventura-android_giana-sisters

Giana Sisters troca os dois encanadores italianos por duas garotas, Giana e sua irmã Maria. A história se passa em um estranho mundo dos sonhos. Mais do que apenas similar ao Super Mario Bros, a primeira fase é praticamente igual ao World 1-1 do Super Mario Bros. Por incrível que pareça, Giana Sisters foi feito há alguns anos atrás para a plataforma Nintendo DS, depois foi lançado para iOS e agora está para Android desde o final de 2011.

Preço: US$ 4.22
Link Google Play: Giana Sisters
Desenvolvedor: Kaasa Games


5 – Stardash

jogos-aventura-android_stardash

Stardash é basicamente parecido com o game Super Mario lançado na década de 80 para Game Boy. Tem um visual monocromático, mas diferente do Gameboy o game é apresentado em widescreen. É um joguinho divertido também, ideal para os que sentem saudade do tijolo portátil da Nintendo. O game conta com duas versões, uma paga e outra gratuita. A versão free tem algumas propagandas entre cada uma das fases e nos menus, mas é praticamente idêntica à versão paga.

Preço: US$ 1.99 / Free (Lite)
Link Google Play: Stardash / Stardash Free
Desenvolvedor: OrangePixel

Curta metragens Hollywodianos de Mario

0

the-four-players_1

The Four Players é uma série de quatro curtas-metragens dirigida por Evan Daugherty, que dá ao universo Super Mario uma roupagem “hollywoodiana.” O cineasta transformou o alegre e absurdo mundo brilhante de Super Mario Bros. da Nintendo em algo próximo da realidade. Daugherty e sua equipe recriaram os ícones dos jogos da franquia em corajosos personagens “reais.”

No primeiro filme , “The Fixer” (logo abaixo), o próprio Mario é re-imaginado como um homem com problemas e que vive na miséria, mas que dá a volta por cima e que conta com um conjunto de habilidades para partir para uma causa nobre, acredito que não preciso dizer qual é. No segundo curta, “The Addict,” o irmão de Mario, Luigi, vive uma vida criminosa, é viciado em drogas e também traficante, ma também resolve dar a volta por cima e aceitar o convite do irmão.

1. “The Fixer” – Estrelando: Mario (Brian Gonzales)


2. “The Addict” – Estrelando: Luigi (Jonathan Brooks)


Os curtas têm características que remetem aos personagens, itens e outros detalhes do game como a cor de suas roupas, cogumelos, blocos que quebram, moedas de ouro, etc. À primeira vista pensei que se tratava de uma sátira, mas parece que a produção é muito bem feita, mesmo contando a história de um encanador bigodudo e barrigudo que come cogumelos, conseguiram recriar o universo Super Mario com uma certa seriedade.

O diretor Evan Daugherty teve seu quinhão de experiência em Hollywood como roteirista em projetos como ‘Branca de Neve e o Caçador (2012)’ e o próximo ‘As Tartarugas Ninja (2014)’, por isso já era de se esperar que seu trabalho com o “The Four Players” fosse profissional. Os dois filmes que se seguem, “The Star” e “The Soldier,” contam a história da Peach e do Lakitu respectivamente. Assista!

3. “The Star” Estrelando: Peach (Cassie Shea Watson)


4. “The Soldier” – Estrelando: Lakitu e Bob-omb (Se Young Kang e Heather Sims)

Fonte RocknTech

Mario Kart em Stop Motion

0

1

 

Os franceses Étienne Desbois (Mario) e Louka Boutin (Luigi) se juntaram para criar um stop motionmuito legal com o tema Mario Kart. O legal é que eles cuidaram de tudo, até dos “efeitos especiais” pra imitar os ataques e enrascadas que os personagens enfrentam no game. Tem até foguinho saindo por trás quando soltam turbo! O vídeo é rápido e divertido. Assiste aí e reparem no volante dos caras!

Fonte RocknTech

As 6 fantasias mais estranhas de Mario

0

uniformes-esquisitos-super-mario

O que seria dos games da franquia Super Mario se não existissem os powerups ou os uniformes especiais do bigodudo! São eles que deixam o game mais interessante. Devo dizer, os japoneses foram bem criativos quando os inventaram, quem imaginaria transformar Mario em um esquilo voador para fazê-lo planar, por exemplo? Mario já se transformou em diversas coisas legais, existem dezenas de trajes nos jogos da franquia, mas nós achamos melhor reunir apenas os mais esquisitos deles (que não deixam de ser legais, claro) pra mostrar para os que ainda não conhecem. Confira:


1. Boo Mario

uniformes-esquisitos-super-mario_1

Presente no game Super Mario Galaxy, o Boo Mario aparece quando Mario pega um Boo Mushroom, que o disfarça de fantasma. Ele pode levitar, tornar-se invisível, atravessar paredes e até mesmo fazer outros Boos se apaixonar por ele.


2. Propeller Mario

uniformes-esquisitos-super-mario_2

O traje Propeller surgiu a partir do game New Super Mario Bros. Wii. Ele faz com que Mario fique parecido com o Inspetor Bugiganga, dá a ele o poder de voar momentaneamente como um girocóptero.


3. Boot Mario

uniformes-esquisitos-super-mario_3

O uniforme Boot (bota) apareceu no Super Mario Bros. III. É bem raro e não apareceu em gerações posteriores do game. Não era uma forma muito eficiente de se andar pelas fases, mas garantia umas boas risadas aos jogadores.


4. Flying Squirrel Mario

uniformes-esquisitos-super-mario_4

Toda vez que Super Mario veste algum uniforme com cauda, espera-se que algo surpreendente aconteça. É o que acontece quando o encanador se transforma com o Flying Squirrel no game New Super Mario Bros U., ele ganha a habilidade de planar. Iuuupiiii!


5. Statue Mario

uniformes-esquisitos-super-mario_5

O Statue pode fazer com que nosso herói perca um pouco de sua mobilidade, mas o tornará invencível contra os inimigos.


6. Frog Mario

uniformes-esquisitos-super-mario_6

O traje Frog transformava ele em um sapo. Apareceu no Super Mario Bros. III e permitia que o bigodudo pulasse alto e nadasse melhor debaixo d’água. A sorte dele é que não era necessário que a princesa Peach o beijasse para que ele voltasse a ser o Mario original.

Mario Kart na vida real

0

1

A Skyline Luge localizada na Nova Zelândia é o mais próximo que você poderá chegar à versão real de Mario Kart, com a diferença que neste modo de corrida não há cascas de banana pelo caminho nem cascos para te derrubar.

O mais recente vídeo dos youtubers Devin Super Tramp usa drones e câmeras GoPro para capturar a beleza impressionante da Nova Zelândia e o “orgasmo de diversão” dos pilotos que descem pelas ladeiras da pista em busca da vitória até a linha de chegada. É uma pena não existir coisas legais assim pra fazer por aqui. Se possível, assista ao vídeo em HD. Veja a seguir:

Fonte RocknTech

Mario Kart Fury Road Trailer Parody

0

1Assistiu Mad Max: Estrada da Fúria? Já pensou se a “estrada da fúria” estivesse repleta de cascas de banana, chomps gigantes acorrentados e cascos azuis que causam explosões? Fala sério, o filme seria incrivelmente melhor! Isto é o que prova este novo trailer baseado no trailer oficial do filme, que foi reimaginado e reconstruído de uma forma diferente, onde tudo se passa no universo Mario Kart. O vídeo foi criado pelo youtuber Kris Sundberg. Melhor do que imaginar é assistir. Assista a seguir:

Fonte RocknTech

Reino do Cogumelo grupo 2

0

reino

Galera pra quem ainda não sabe, essas são Tirinhas exclusivas do site Nintendista Oficial, onde temos conversas de Chat entre personagens da Nintendo, espero que gostem do trabalho do Roteirista Isaias Marques e Editor Wellington Martins, o trabalho é feito com o máximo de cuidado para agradar ao publico.

2

Se gostou ajude essa iniciativa, mande sua idéia de tirinha para o e-mail [email protected], se gostarmos vamos criar a imagem e damos é claro os créditos aos responsáveis pela história. deixe também nos comentários a idéias que vocês acham que poderiam dar uma boa tirinha

Reino do Cogumelo grupo 1

0

reino

Galera pra quem ainda não sabe, essas são Tirinhas exclusivas do site Nintendista Oficial, onde temos conversas de Chat entre personagens da Nintendo, espero que gostem do trabalho do Roteirista Isaias Marques e Editor Wellington Martins, o trabalho é feito com o máximo de cuidado para agradar ao publico.

1

Se gostou ajude essa iniciativa, mande sua idéia de tirinha para o e-mail [email protected], se gostarmos vamos criar a imagem e damos é claro os créditos aos responsáveis pela história. deixe também nos comentários a idéias que vocês acham que poderiam dar uma boa tirinha

Analise do Game Super Mario Kart

0

1INTRODUÇÃO

Bem vinda galera Nintendista a minha analise deste tão clássico game que abriu as portas de uma das grandes franquias da Nintendo, sim vamos dele dele, esse inesquecível game Mario Kart 1 do Super Nintendo, como sem a Big N vem inovando desde os primórdios enquanto outros pensavam em fazer games de corrida o mais realista o possível, a Nintendo vem na contramão da regra e fez um game de carro nada a ver com a realidade utilizando personagens carismáticos e com fama já estabelecida, a Nintendo resolve reunir esse grupo para uma simples e perigosa corrida, com gráficos lindíssimos e um sistema de corrida mega interessante esse game se tornou rapidamente  um sucesso e até hoje continua sendo produzido em novas versão para os consoles mais recentes da empresa.

DIFERENCIAL

2A diferença desse jogo para os demais jogos de corrida é a possibilidade de usar utensílios e atalhos para vencer a corrida. As pistas estão localizadas em locais bastante incomuns, como lagos, castelos de fogo, ilhas de chocolate, etc., cenários baseados no jogo Super Mario World).

.

.

.

Modos de Jogo

3Mario Kart GP: o principal modo de jogo de Super Mario Kart. Os jogadores podem competir contra sete oponentes dentro de uma das copas disponíveis, com cinco pistas cada. Cada corrida dura cinco voltas. Os quatro primeiros colocados receberão pontos: nove para o primeiro, seis para o segundo, três para o terceiro e um para o quarto. Caso o jogador perca, pode recomeçar utilizando vidas limitadas. Caso o limite se exceda, a corrida se encerra, e o jogador deve recomeçar a copa inteira. A pontuação máxima é de quarenta e cinco pontos. Ao final da copa, os três melhores colocados se dirigem ao pódio, onde receberão suas taças. Há três modalidades: 50cc (fácil), 100cc (média) e 150cc (difícil).

Match Race: neste modo disponível apenas para dois jogadores, ambos competem um contra o outro para ver quem é mais rápido. O primeiro a completar cinco voltas é o vencedor. Devido à ausência dos demais oponentes, novos obstáculos são inseridos a pista a fim de aumentar a dificuldade.

Time Trial: neste modo disponível apenas para uma pessoa, o jogador deve correr sozinho pelas pistas, a fim de conseguir o melhor tempo recorde. Os cinco melhores tempos e a melhor volta são gravados. Além disso, surge um “ghost”, que reproduz com exatidão a melhor corrida.

Battle Mode: neste modo disponível apenas para duas pessoas, os jogadores batalham um contra o outro, dentro de arenas de batalha e com três balões em volta de cada kart. A finalidade é atingir o adversário com os itens fornecidos, estourando seus balões.

FASES DO GAMEPLAY

4O jogo tem quatro copas com cinco pistas cada, totalizando 20 pistas de corrida. Todas as pistas reapareceram modernizadas, mais estreitas e sem obstáculos no jogo Mario Kart: Super Circuit. Além disso, os planos de fundo das novas pistas foram utilizados nas pistas de Super Mario Kart. Neste jogo, as pistas são numeradas. Conforme aumenta o número de certa pista, aumenta também o desafio.

Mushroom Cup (Copa Cogumelo – Nível Fácil)

Mario Circuit 1: A primeira pista do jogo e da série Mario Kart. É um autódromo rodeado por terra, grama e barreiras coloridas. Tem como obstáculos canos no meio da pista. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit e Mario Kart DS.

5Donut Plains 1: Primeira pista de terra. Situa-se em torno de um lago, numa planície. Há uma ponte sobre o lago. É rodeada por grama e por barreiras coloridas. A direção na terra torna a pista mais difícil. Embora não há obstáculos na pista, há trechos com muita lama, que faz com que o jogador percam o controle mais facilmente. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit e Mario Kart DS.

Ghost Valley 1: A primeira pista fantasma do jogo. É uma ponte situada sobre um lago, no Vale dos Fantasmas. No plano de fundo, é possível ver vários fantasmas vagando pelo local, mas que não afetam a jogabilidade. Não tem obstáculos, mas uma vez que um kart encosta nas barreiras, elas caem, aumentando a possibilidade de queda no abismo. Além disso, estreia setas, que são turbos. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit.

Bowser Castle 1: A quarta pista do jogo estreia o clássico Castelo de Bowser. Em consequência disso, a pista tem lagos de lava, Thwomps como obstáculos, e é feita de concreto. Os Thwomps começam a cair sempre a partir da segunda volta. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit.

6Mario Circuit 2: Segunda pista de Mario. Mais extensa, tem mais curvas, canos em locais mais estreitos, uma poça de óleo e um grande salto. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit e em Mario Kart 7.

Flower Cup (Copa Flor – Nível Médio-Fácil)

Choco Island 1: A primeira pista da Copa Flor, feita totalmente de chocolate e situada no deserto, segundo o manual. É cercada por uma terra mais escura e que diminui a velocidade do kart. Apesar de tudo, a pista é curta. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit.

Ghost Valley 2: A segunda pista fantasma apresenta mais curvas e menos barreiras, facilitando a queda dos pilotos no abismo. Além disso, tem uma seta de difícil acesso. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit e em Mario Kart Wii.

Donut Plains 2: A segunda pista da terra adiciona Monty Moles como obstáculos, além de ser mais extensa, estreita e com mais curvas perigosas. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit.

7Bowser Castle 2: A segunda pista situada no castelo estreia bifurcações situadas entre lagos de lava, cercados, exceto na primeira bifurcação, onde a via da esquerda direciona os pilotos a mais um lago. A probabilidade de se cair na lava é maior, devido ao novo layout da pista. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit.

Mario Circuit 3: A terceira pista de Mario não apresenta maiores novidades. Estreia uma curva de 20º. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit e em Mario Kart Wii.

Star Cup (Copa Estrela – Nível Médio-Difícil)

8Koopa Beach 1: A primeira pista de praia. A via é coberta de areia, cercada por barreiras coloridas, vegetação rasteira e o mar. Mesmo que seja possível pilotar no mar, a velocidade do kart diminui. Entretanto, nas águas escuras e profundas, o kart afunda, e o jogador deve ser resgatado por Lakitu. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit.

Choco Island 2: Última pista de chocolate. Muito mais desafiadora do que a primeira, esta pista apresenta maiores desafios: curvas estreitas, mais Piranha Plants como obstáculos, e um grande lago de chocolate. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit e Mario Kart DS.

Vanilla Lake 1: A primeira pista de gelo do jogo. Situada sobre um lago congelado, a via é cercada por gelo, barreiras coloridas e lagos. O desafio da pista é não escorregar no gelo. A pista tem como obstáculos cubos de gelo, que podem ser removidos com um toque. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit.

Bowser Castle 3: A última pista situada no castelo é caracterizada pelos diversos caminhos alternativos que se pode pegar no jogo. É mais extensa, com mais obstáculos e mais barras de pulo, favorecendo a queda do jogador na lava. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit.

Mario Circuit 4: A última pista se apresenta mais extensa, com os mesmos obstáculos e com as mesmas curvas difíceis. Entretanto, a curva de 20º ficou ainda mais acentuada e difícil de se passar. Reapareceu em Mario Kart: Super Circuit.

Special Cup (Copa Especial – Nível Difícil)

Donut Plains 3: A última pista de terra. É mais estreita e tem uma ponte quebrada, onde o jogador deve pular para não se afogar.

Koopa Beach 2: A última pista de praia. Além de mais estreita, possui um trecho sobre a água do mar, cheio de Cheep-Cheeps e abismos aqúaticos.

Ghost Valley 3: Última pista fantasma do jogo. É mais extensa, tem mais curvas e trechos quebrados.

Vanilla Lake 2: Última pista de gelo. Há uma grande porção de água, e uma parte da pista é coberta por neve.

Rainbow Road: A última pista do jogo inteiro, a única sem numeração, a mais desafiadora. É uma pista situada no espaço sideral, feita de ladrilhos coloridos. Sem barreiras, mas estreia Thwomps brilhantes como obstáculos. Apesar de ser uma das pistas mais difíceis da série Mario Kart, é bem curta.

PERSONAGENS

Mocinhos

9Super Mario Kart tem oito pilotos disponíveis, divididos de acordo com suas estatísticas: aceleração, velocidade, peso e direção.

Mario & Luigi: os heróis do Reino do Cogumelo. São medianos em todas as áreas. Quando controlados pela CPU, usam apenas a Estrela.

Princesa Toadstool: a Princesa do Reino do Cogumelo tem como qualidade a excelente aceleração. É mediana na direção e no peso. Entretanto, é a menos veloz do jogo. Quando controlada pela CPU, lança cogumelos venenosos, que diminuem o tamanho do oponente que tocá-los.

Yoshi: o simpático dinossauro de Super Mario World reúne as mesmas características de

Toadstool. Quando controlado pela CPU, lança ovos verdes, atingindo os karts com o mesmo efeito dos cascos.

10Bowser: O Rei dos Koopas tem como qualidades a mais alta velocidade e o maior peso. Entretanto, a aceleração e o controle de direção são péssimos. Quando controlado pela CPU, Bowser lança Li’l Sparkys, bolas de fogo que atingem os karts com o mesmo efeito dos cascos.

Donkey Kong Jr.: O filho do Donkey Kong original e protagonista do jogo de mesmo nome surge pela primeira e última vez na série Mario Kart. Reúne as mesmas características de Bowser. Entretanto, quando controlado pela CPU, lança bananas.

Koopa Troopa: o soldado da Tropa Koopa, tem como qualidade o ótimo controle de direção. São medianos na aceleração e na velocidade. Seu peso baixo faz com que a tartaruga seja constantemente empurrada pelos oponentes mais fortes. Quando controlado pela CPU, lança cascos verdes.

Toad: o servo de Toadstool reúne as mesmas características de Koopa Troopa. Quando controlado pela CPU, lança cogumelos venenosos, assim como Peach.

Inimigos

Monty Mole: Toupeira com óculos escuros, encontrada apenas nas planícies. Quando um jogador atinge uma Monty Mole, ela fica presa no carro por um tempo. É possível tirá-la com cinco pulos. Apareceu pela primeira vez em Super Mario World.

12Thwomp: Bloco de pedra com vida própria, encontrado apenas no Castelo de Bowser. Fica suspenso no ar e cai propositalmente para esmagar os pilotos. Apareceu pela primeira vez em Super Mario Bros. 3.

Piranha Plant: Planta carnívora, geralmente de cor vermelha e com pintas brancas. Fica parada em um ponto da pista, como obstáculo. Encostar numa Piranha Plant faz com que o kart rodopie e perca moedas. Apareceu pela primeira vez em Super Mario Bros.

Cheep-Cheep: Peixe comum no Reino do Cogumelo. Aparece apenas na praia, geralmente na beira do mar, pulando sufocado. Apareceu pela primeira vez em Super Mario Bros.

Star Thwomp: Além de esmagar os pilotos, encostar nele faz com que o kart rodopie e perca moedas. Surge apenas na última pista do jogo, Rainbow Road. Não apareceu em nenhum jogo da série Super Mario, sendo apenas uma adaptação do Thwomp original.

Curiosidade

13O jogo teve uma censura na versão americana que está presente na distribuição do jogo ao redor do mundo, menos no Japão do qual o jogo foi lançado originalmente. A censura ocorre nas cerimônias de Peach e Bowser, na versão japonesa quando eles conquistam o primeiro lugar ambos são vistos bebendo o champanhe direto da boca da garrafa que usam pra acenar. Na versão americana é trocada por outros gestos, Peach joga a garrafa para o alto e Bowser a levanta sem beber.

.

Pontos positivos

14Falando de inovações, Mario Kart consegue ao mesmo tempo inovar e repetir coisas. Por um lado que toda ideia do jogo é inovadora: Batalhas com itens, Karts com personagens carismáticos, pistas em locai diversos, adição de moedas que influenciam na velocidade do kart(apesar disto ter sido removido no futuros jogos) e etc. Por outro lado temos a falta de originalidade das pistas se analisarmos o conjunto, beleza você começa a jogar e vê o nome do lugar “Mario Circuit” até aí tudo bem, mas você continuar e vê “Mario Circuit 2” … 3 … 4….Veja bem, o jogo tem 20 circuitos 20% deles são “Mario Circuit”. Temos apenas 7 modelos de pistas os outros são uma repetição de cenário com um trajeto diferente, eu até entendo que pra época não deveria ser possível fazer 20 cenários diferentes, mas que pelo menos fossem uns 12~15, outra coisa é o pequeno tamanho das pistas, cada volta leve em torno de 20~30 segundos o que é muito pouco, o número de voltas e excessivo, tanto que nos seguintes jogos ele foi reduzido de 5 para 3, e mesmo com o alto número de voltas as corridas são muito curtas, normalmente não levam nem três minutos, tecnicamente é possível vencer todas as copas em meia hora ou até menos. Falando um pouco dos bons elementos, a utilização de alguns locais clássicos da série foi excelentes, “Dunot Plains”, “Choco Mountain” que são lugares muito conhecidos no universo de Mario 15não poderia faltar, a alocação de inimigos clássicos ao longo de certos trajeto também é um diferencial, além de deixar tudo mais divertido, ser esmagado por Thwomp, colidir com Piranha Plants e por aí vai.

Ponto Forte:  Mario já foi um Carpinteiro, Encanador, Doutor, Golfista, Juiz de Box…. Em fim, ele compete com a Barbie em número de empregos, aqui ele é um piloto de Kart, isso mostra o quanto ele pode mudar, como não podemos esperar nenhum tipo de mesmice, e essa é a base de  Mario Kart, trazer inovações, não deixar vermos Mario apenas como um cara que pula em tartarugas. O jogo traz inovações, é divertido, competitivo e bom de se jogar.

Pontos negativos

O principal erro está na AI do game, ou melhor na AI contra AI. A competição por posições da CPU contra CPU é nula, eles não se atacam, não lutam por posições e nem nada, mas quando se trata do players eles vão até o fim do mundo pra te ferrar. Por um lado isso aumenta a dificuldade por outro 16torna chato, a única variável na corrida é o players. São casos onde conseguimos influenciar de alguma as outras posições, só quando atacamos no final ou quando o segundo escorrega perto do fim. O problema é que a CPU literalmente entrega a posição pro piloto mais bem ranqueado, lógico que o piloto mais bem colocado tende a se dar bem, TENDE, isso não quer dizer que toda corrida precisa der uma repetição de posições. Como eu disse pelo menos isso aumentou a dificuldade das coisas, você jogas as 50cc rindo do jogo. Nas 100cc a coisa complica e com 150cc vira um desespero, o que é bom, faz com que você queira jogar mais, não fica essa molezinha que temos hoje em dia, games não precisam ser tão simples.

CONCLUSÃO

Para terminar vale lembrar que a principal função de Mario Kart não é ser um jogo perfeito, complexo e longo. O objetivo é dar dinheiro pra Nintendo nos divertir, jogar com os amigos, competir, correr até a última volta brigando por posições e conseguir ou não aquela vitória suada par 27 centésimos de 17segundo. Isso Mario Kart cumpre bem, ele não vai ser um jogo que ocupará um longo tempo da preciosa vida que Deus te deu, como um RPG ou Aventura, mas ainda assim vale o tempo que for gasto, Super Mario Kart deu o pontapé inicial a vários novos games como Diddy Kong Racing, Crash Team Racing, Toy Story Racer, South Park Rally e muitos outros e por mais que ele tenha seus defeitos nunca poderemos o despreza, pois além de cumprir sua função foi a base para criação de uma série inteira de jogos.

Nota: 7,6 / 10,0

5 Curiosidades sobre o saudoso Super Nintendo

0

Antes dos gamers desta nova geração existirem, os gamers dinossauros já existiam e já esfolavam os dedos com ele. O Super Nintendo foi um dos melhores consoles da década de 90, teve tantos fãs que muitos até hoje em dia guardam o console e o preservam com cuidado. É sem dúvida um dos consoles mais amados do mundo! Por mais fã que você seja do console, tem sempre algo sobre sua história que você provavelmente não sabe. Reunimos neste post uma lista com 5 curiosidades sobre o console da nossa infância pra invocar boas lembranças na sua cabeça. Press Start!

1. Ele tinha uma plataforma para jogar online, assim como a Xbox Live

fatos-sobre-snes_1

Muito antes dos humanos pensarem jogar na Xbox Live ou PS Network, já existia uma plataforma para jogos online para o Super NES. O nome do aparelho que tornava isso possível era “X Band,” um dispositivo de modem de telefone (não oficial) que permitia que pessoas jogassem através de uma conexão dial. Pagando uma taxa de acesso mensal, era possível se conectar e jogar com pessoas aleatórias do mundo inteiro jogos como NBA Jam e Street Fighter II. Conexão Dial-up? OUCH! [Fonte]

2. Já foi chamado de Super Comboy

fatos-sobre-snes_2

Aqui no Brasil o console recebeu o mesmo nome do modelo americano: Super Nintendo Entertainment System. No japão o console era conhecido como Super Famicon, na Coréia do Sul ele tinha outro nome, se chamava Super Comboy e era distribuído pela Hyundai. Apesar de serem idênticos por dentro, eles possuíam travas diferentes que impediam que o jogo de um pudesse ser jogado no outro. [Fonte]

3. Captain Novolin: O mais estranho jogo lançado para ele

fatos-sobre-snes_3

Enquanto o bigodudo do Mario pulava em cima de tartarugas e dinossauros, o Capitão Novolin estabelecia uma batalha contra o diabetes. Este estranho jogo educativo continha questões em forma de trívia sobre diabetes, níveis digitais de injeção de insulina e um monte de inimigos em forma de comida estragada ou inadequada para quem tinha a doença.

4. Ele uniu Bowser e Mario no mesmo objetivo

fatos-sobre-snes_4

Por muito tempo, Mario e Bowser eram inimigos, sempre lutando para capturar ou resgatar a princesa. Tudo mudou com o lançamento do Super Mario RPG para o SNES. No jogo, Bowser e Mario se uniram para combater um sujeito conhecido como Smithy.

5. Um Campeonato Mundial de Super Nintendo que NÃO era “Mundial”

fatos-sobre-snes_5

Na década de 90 a Nintendo criou alguns campeonatos chamados Nintendo World Championshipspara que gamers pudessem disputar e provar qual era o melhor. As regras eram simples, o concurso era baseado em pontos, aquele que marcasse mais pontos em apenas 6 minutos jogando em cada um dos games escolhidos estaria no ranking. Pra jogar era necessário usar um cartucho especial, estes cartuchos ficavam em lojas de games espalhadas em diversas cidades dos EUA. O primeiro concurso foi lançado em 1990, e o segundo, também conhecido como Nintendo Powerfest, foi lançado pela Nintendo em 1994. Mike Larossi foi considerado o “campeão mundial”. O problema é que apesar do concurso ser chamado “World Championship,” apenas cidades dos EUA entraram para a disputa. Fuéin fuéin fuéin pra nós que não somos do mundo. [Fonte]

Fonte RocknTech

Metroid Prime: Federation Force (3DS) fará parte da cronologia da série

0

5

2O diretor da série Metroid Prime, Kensuke Tanabe, cedeu algumas palavras ao portal Eurogamer sobre o polêmico próximo título da série. O desenvolvedor comentou sobre o enrendo de Metroid Prime: Federation Forte (3DS) e seu contexto dentro da série protagonizada por Samus, que deve aparecer nesse novo título. Apesar de ser um spin-off, o jogo fará parte da cronologia oficial da série, acompanhe:

Eu sempre pensei sobre existir uma guerra entre a Federação Galáctica e os Piratas Espaciais. A série Metroid Prime se passa entre Metroid 2 e Super Metroid, como vocês já devem saber. Então, ele se encaixa na mesma cronologia, mas de uma perspectiva diferente. […] vocês talvez possam ver Samus durante o jogo.

Se passará em um planeta usado pela Federação Galáctica no passado. O enredo se desenvolverá numa disputa para retomar aquele planeta, você descobrirá que os Piratas Espaciais agora lá habitam e estão construindo uma arma para usar contra a Federação. Os jogadores irão lutar contra os Piratas para tentar pará-los.

Além disso, Tanabe comentou que a jogabilidade terá um sistema de classes entre os jogadores nas partidas de multijogador devido a limitação de equipamento para a ser carregado para cada um. Aparentemente, a escolha será livre e caberá aos próprios jogadores manter um equipe equilibrada em termos de classe.

Fonte: Nintendo Blast

Project CARS é demais para o Wii U

0

4

1

Tendo em vista a confusão envolvendo a versão de Wii U de Project CARS, o site Nintendo Life procurou Ian Bell, chefe do estúdio, para fala sobre o assunto. Bell disse:

“A posição oficial é que estamos esperando um anúncio de novo hardware da Nintendo. No momento, pCARS simplesmente é demais para o Wii U.”

Project CARS foi lançado para PC, PS4 e Xbox One, após as versões de PS3 e Xbox 360 serem abandonadas durante o desenvolvimento. Uma sequência já foi anunciada.

Atualização: o diretor criativo do estúdio, Andy Tutor, também falou sobre o assunto:

“Apesar de muito esforço empregado na versão de Wii U de Project CARS, não iremos continuar ativamente o seu desenvolvimento, uma vez que a qualidade não atinge os nossos altos padrões ou a nossa visão para o título na plataforma.”

“Estamos ansiosamente esperando por anúncios de hardware da Nintendo, mas, no momento, Project CARS simplesmente é muito para o Wii U, apesar dos nosso esforços. Desculpas aos nossos fãs da Nintendo que têm esperado por mais notícias sobre isso, mas nós não temos o desejo de lançar um produto que não é pelo menos comparável com as versões bem recebidas nas outras plataformas. Com otimismo, esperamos assim o que o futuro reserva.”

Fonte: Wii U Brasil

Diancie será distribuído esta semana em Pokémon Omega Ruby e Alpha Sapphire (3DS)

0

3

1Monstrinho mítico será distribuído por tempo limitado. Fique atento para não… dançar!

A The Pokémon Company anunciou que Diancie está chegando em Pokémon Omega Ruby & Alpha Sapphire (3DS). A distribuição do monstrinho mítico acontecerá esta semana por tempo limitado e via internet.

Diancie será distribuído entre os dias 24 e 27 de julho. Assim que o jogador retirar o monstrinho em um Pokémon Center ganhará a Diancite Mega Stone. Diancie já vem preparado para a batalha, possuindo os movimentos Diamond Storm, Moonblast, Dazzling Gleam e Protect. A The Pokémon Company também divulgou um trailer mostrando os golpes do mítico Pokémon:

Fique atento ao período de distribuição para não “dançar” e perder a chance de garantir o seu Diancie.

Fonte: Nintendo Blast

‘Sonic Boom: Fire & Ice’ será lançado para Nintendo 3DS

0

1

3A Sega anunciou nesta terça-feira (9) que o game “Sonic Boom: Fire & Ice” chegará ao Nintendo 3DS ainda em 2015 (Assista ao trailler acima).
O jogo trará novos os elementos fogo e gelo para tornar o gameplay mais dinâmico. Os personagens terão novas habilidades para lidar com objetos do entorno e executar movimentos especiais.
O novo título da série Sonic Boom terá uma nova modalidade de jogo, a Bot Racing, que poderá ser voltada a mais de um jogador. Nesse modo, os personagens terão que correr para vencer as partidas contra amigos e desbloquear novos heróis. O game terá, além do clássico Dr. Eggman, um novo vilão, o D-Fekt.
A Sega anunciou ainda que lançará o aplicativo “Sonic Central”, para Android e iOS, com informações sobre o porco-espinho. Além de fornecer papéis de parede e informações sobre os personagens, o app terá uma função para colocar a turma do Sonic em fotos.

Fonte: G1

Smart Boy – Smartphone da Nintendo, Será? Não

0

2

1

No começo do ano, fomos surpreendidos pela notícia de que a Nintendo finalmente vai produzir jogos para smartphones e tablets. A boa nova veio acompanhada da promessa de que os primeiros games seriam lançados ainda este ano. Mas e se a Big N decidisse fabricar os seus próprios aparelhos em vez de permanecer apenas no segmento de softwares? Como seria o hardware produzido pela Nintendo? O conceito do artista Pierre Cerveau provavelmente é a melhor resposta para esse questionamento.

Em uma brincadeira com os leitores do site, o Gizmodo questionou qual aparelho clássico o designer deveria “reviver” em belas ilustrações. O escolhido foi o Game Boy lançado em 1989, portátil inconfundível por causa de suas linhas fortes e cores bem características. O projeto foi de autoria do próprio Pierre Cerveau, mas contou com pitacos de editores do site. Um de seus destaque é o “Game Bat”, um acessório voltado para o público gamer que transforma o smartphone em um Nintendo DS.

O aparelho também conta com um aspecto modular localizado no lugar em que os cartuchos de jogos eram inseridos. Ali, o Smart Boy poderia receber um incremento de bateria, memória e até de câmera, ganhando sensores de melhor qualidade. Além dessa funcionalidade, o smartphone também seria capaz de rodar em modo “8-bit”, economizando bateria do dispositivo.

A finalização dessas imagens conceituais por Pierre Cerveau coincidiu com a morte de Satoru Iwata, até então CEO da Nintendo. Dessa forma, o designer decidiu encarar essa arte como uma bela homenagem ao ex-presidente da Big N. O que você achou do Smart Boy?

Fonte: Tecmundo

RUMOR: SURPRESAS PARA APEX 2015.

0

  splatoon_run

Olá Nintendistas! 

  Não muito diferente do ano passado, a Nintendo está preparando mais um grande ano para seu console caseiro, o Wii U. E isso se reflete em grendes eventos e torneios que acontecerá esse ano. E um desse grande torneios de luta é a Apex 2015, que é realizada de 30 janeiro à 1 fevereiro. O torneio deste ano incluirá grandes títulos como Super Smash Bros. 64, Melee, Brawl e Super Smash Bros for Wii U. O torneio está programado para ser o maior Player VS Player de todos os tempos, com mais de 1.024 participantes (quebrando o recorde anterior de 970 participantes estabelecidos pela EVO 2014).

  

 A Apex deste ano é oficialmente patrocinada pela Nintendo da América, cujo os detalhes desta parceria ainda não foram revelados. Um resultado aparente da parceria é que o Projeto M está ausente da Apex deste ano. Apesar de atrair cerca de 400 participantes na Apex do ano anterior, o Projeto M foi removido da line up  de jogos, possivelmente devido ao fato da Nintendo patrocinar o evento.  

  Agora alguns insiders estão insinuando que haverá um jogo especial no evento para as pessoas  experimentar. Com o patrocínio da Nintendo não seria exagero supor que  Splatoon, Pokken Tournament ou até quem sabe um gameplay de Star Fox U possa fazer uma aparição.

  E você leitor o que acha que a Nintendo guarda para nós? Deixe sua opinião nos comentários!

É O FIM DA NINTENDO CLUB!

0

Pois é galera, nos que adorávamos nossa clubinho, nosso lugar feliz onde gavamos joguinho, posterszinhos, miniaturazinhas, pois é nossa vibe vai acabar a Big N avisou que vai descontinuar esse projeto, sem muitas explicações de por que?

Bem pra quem não sabe a Nintendo Club é um programa de fidelidade baseado em recompensas ou seja ao comprar produtos originas da Nintendo e registrar nós ganhávamos Coins e essas coins podiam se trocadas pelos mais variados tipos de recompensas, poxa muito bom né, um jeito maravilhoso que impedia meu ego e meu bolso de recorrer a pirataria, porém foi anunciado hoje que nosso Club vai fechar, vão colocar placa e tudo.

Scott Moffitt – Vice presidente executivo de vendas e marketing da Nintendo of America fez o agradecimento a todos os usuários do Club e prometeu um monte de novidades nesse FIM DOS TEMPOS, bem eu to quase chorando aqui, por isso leia as palavras dele:

“Agradecemos a todos os membros do Club Nintendo por sua dedicação aos jogos da Nintendo e seu amor por nossos sistemas e personagens. Queremos fazer deste momento de transicão o mais fácil possível para o nosso leal Club Nintendo e, por isso, estaremos adicionando dezenas de novas recompensas e jogos para download para ajudar os membros a gastarem o seu saldo de Coins.”

Buáaaaaaaaaa que mundo cruél pois é tudo que é novidade vem em fevereiro porém serão a ultimas, um dos consolos que estão deixando, é que em fevereiro o Flipnote Studio 3D estará disponível gratuitamente a partir da data citada para download gratuito, pra quem não sabe é um programa pra criar animações tridimensionais e trocar com amigos via conexão local, ele ficará disponível até junho, nosso Club começa desmoronar em Marco quando já não será mais possível criar novas contas, ou seja será descontinuado a partir desta data.

É eu sei que foi uma péssima noticia, bem não adianta chorar, HOMEM NÃO CHORA, esse mundo dos adultos é um mundo difícil cruel, espero que estejam gostando do site, deixem suas opiniões nos comentários e aproveitem que estão por aqui e leiam mais postagem de nosso blog, bem até proxima NINTENDISTAS

ENTREVISTA COM O DIRETOR DA BIG N SOBRE O BRASIL

0

Olá Pessoal como vai a gloriosa férias ?

Hoje trago uma entrevista do diretor da Big N comentando sobre o fim das ações no nosso querido País espero que gostem.

Em 2011, o braço brasileiro da Latamel se tornou Gaming do Brasil para estimular o relacionamento entre a Nintendo e seus fãs. Vimos essa melhora acontecer, mas agora o contrato com a Gaming subitamente se encerrou. O que deu errado?

O Brasil possui um mercado único, complexo e com alta carga tributária. O modelo atual era insustentável. O encerramento do contrato foi algo que se desenvolveu com o tempo. A situação foi gradualmente se complicando, até que não vimos outra saída: um recuo estratégico para reavaliar como faremos nossa abordagem daqui para frente.

Se o modelo atual é insustentável, não seria o momento da Nintendo tentar uma nova abordagem, como fabricar seus jogos em território nacional?

Realmente consideramos fazer isso. Entretanto, a falta de tempo não nos permitiu analisar como isso seria executado. Então, resolvemos postergar essa abordagem.

A partir de agora, como poderemos comprar os jogos do Wii U? A Nintendo eShop brasileira do console não está disponível. 

Ainda não possuímos uma data para a abertura da loja virtual no Brasil. Porém, estamos trabalhando para que isso aconteça o quanto antes. Enquanto isso, a Nintendo eShop do Nintendo 3DS continua funcionando normalmente, sem alterações nos preços.

E quanto aos grandes lançamentos de 2015, como The Legend of Zelda: Majora’s Mask 3D, Mario Maker, Star Fox e Xenoblade Chronicles X?

Sentimos muito pela situação desconfortável. Sabemos que existem lançamentos de muito peso a caminho. Tentaremos ser pontuais em trazer os games para o Brasil através da Juegos de Video Latinamérica [distribuidora panamenha que é proprietária da Gaming do Brasil]. Entretanto, não podemos garantir nada no momento, já que ainda estamos estudando como fazer isso.

Com o encerramento da Gaming, há conversações com outras distribuidoras no Brasil?

No momento não há outra empresa nos planos. Continuaremos trabalhando com a Juegos de Video Latinamérica na América Latina, então é possível que seja através dela que retornemos.

Por quanto tempo ficaremos sem a presença da Big N por aqui?

Considerando os empecilhos atuais que nos impedem de manter uma situação sustentável, não temos nenhuma prévia de quando voltaremos. Só podemos prometer que queremos estar de volta o mais rápido possível!

Como fãs, devemos nos preocupar com o futuro? O que você pode dizer aos nintendistas?

Agradecemos demais por todo seu apoio e sua paixão. Os nintendistas brasileiros são apaixonados como nenhum outro, e foi uma decisão difícil ter de fazer esse recuo. Se fosse só por vocês, com certeza ficaríamos.

E isso é tudo pessoal até a próxima.

NEW 3DS E SEUS LANÇAMENTOS

0

 

 

 

 

 

Olá Nintendistas, Curtindo as férias?

Pois é tudo que é bom dura pouco, mas como tudo tem seu lado bom é que o dia 13 de fevereiro está mais próximo, e nesse dia teremos os aguardados lançamentos do New 3DS XL, Monster Hunter 4 e o remake do nosso famoso garoto de túnica verde, Majora’s Mask. E também a poucos dias tivemos a informação de que a versão normal do New 3DS não será lançada nas Américas. E aí caros leitores o que vocês acham sobre essa notícia, deixe sua opinião!!

Nintendo Mobile

0

Um respeitado analista da indústria de games da empresa IHS, Piers Harding-Rolls, falou hoje sobre a decisão da Nintendo de lançar jogos para smartphones em sua parceira com a DeNA. Piers diz que essa é uma jogada interessante da Nintendo, e que esse é um passo positivo para a empresa, o que vai melhorar o reconhecimento da empresa e o futuro dos seus negócios. “Nintendo e DeNA são duas líderes em seus segmentos e a parceria entre as duas pode ser um perigo para outras empresas do mercado mobile. Para o analista, o principal desafio para as empresas será se alinhar a velocidade de desenvolvimento das outras empresas do mercado, pois a Nintendo tem uma abordagem mais paciente e sistemática na produção de seu conteúdo.”O analista se mostra confuso sobre como esses jogos serão monetizados, sem saber se esses jogos serão comprados pelo consumidos, ou distribuídos de forma gratuita com compras feitas dentro dos próprios jogos.